Lex Luthor | Uma personalidade moldável ao longo dos 80 anos


Os canalhas também envelhecem! E, para comprovar isso, temos Lex Luthor em sua melhor forma, com 80 anos num corpinho de 40. Em comemoração ao octogenário vilão, separamos uma lista de todas às vezes que Lex Luthor teve sua personificação do mal estampada e interpretada em live-action. Acompanhe a linha do tempo para relembrar, e talvez até conhecer, quem já interpretou um dos vilões mais odiado e amado da DC Comics na telinha.

Alexander Joseph Luthor, ou apenas Lex Luthor, teve sua primeira aparição na Action Comics, em 23 de abril de 1940. Criado por Jerry Siegel e Joe Shuster, é um personagem de intelecto genial, bilionário, corrupto, magnata, cientista, filantropo e, não menos importante, inimigo direto de Superman, pois acredita que o Azulão é um perigo ao mundo dos mortais.


LYLE TALBOT - Atom Man vs. Superman (1950)
Aqui, temos a primeira aparição em live-action de Lex Luthor, interpretado pelo ator Lyle Talbot, no seriado “Atom Man vs. Superman”. O seriado produzido pela Columbia Pictures, em 1950, foi uma sequência da série Superman de 1948 e, a contrário do que parece, não era um seriado de TV. A produção era exibida semanalmente nos cinemas, em preto e branco.

Atom Man era o alterego de Lex Luthor, um cientista louco numa época em que isso realmente significava algo. Na trama, utilizava um sotaque alemão e uma máscara ameaçadora quando assumia a forma de Atom Man. Não é fácil ser o primeiro, mas o ator veterano é uma representação muito precisa de um Lex Luthor pós Segunda Guerra Mundial.

Uma das curiosidades, para a época, é que Talbot usava um couro cabeludo de borracha para criar o aspecto de calvície do personagem.

GENE HACKMAN - Superman: O Filme (1978) | Superman II (1981) | Superman IV: A Busca da Paz (1987)

Mas o debut de Lex Luthor em um longa nos cinemas, foi feito por Gene Hackman, facilmente o ator mais conhecido por interpretar o vilão. Apesar de vermos uma versão de Luthor mais ligado ao esquema imobiliário, vemos seu lado cientista em “Superman IV: A Busca da Paz”, quando Luthor cria o Homem Nuclear a partir de um material genético de Superman.

Hackman trouxe um charme arrogante que funcionou perfeitamente contra o Superman, de Christopher Reeve. Entregou um Lex, confiante e ardiloso, que serviu como base preparatória para outros atores que interpretaram Luthor, posteriormente.

Gene recusou ficar careca para o papel, o que exigiu que essa versão de Lex Luthor ostentasse uma variedade de apliques capilares elaborados, dando um efeito cômico para o personagem. A última cena que o ator aparece careca é por uso de uma touca de borracha, assim como Talbot usou para interpretar o vilão.



SCOTT JAMES WELLS - Superboy (1988)

Em 1986, a DC Comics reinventou Lex Luthor. O personagem deixou de ser um cientista louco que pretendia destruir o Superman a qualquer custo e tornou-se um bilionário respeitado, que escondia suas más ações atrás de obras de caridade. Após esta mudança, Scott Wells foi o primeiro ator a assumir o papel, em live-action, na primeira temporada da série televisiva “Superboy”.

O Luthor de Wells, que enfrentou um jovem Superman durante seus anos na faculdade, era um detestável garoto de fraternidade, envolvido em tudo, desde pequenos crimes no campus universitário até negócios no mercado negro. Infelizmente, este Lex, muitas vezes, se parecia mais com um personagem do filme “A Vingança dos Nerds” do que um inimigo realmente digno do jovem Superman. Após a primeira temporada, tanto o ator que interpretou o Superboy (John Haymes Newton), como Wells, foram substituídos.


SHERMAN HOWARD - As Aventuras do Superboy (1989-1992)

Sherman Howard substituiu Scott Wells no papel de Lex Luthor, na segunda temporada da série de TV “Superboy”. Howard presenteou os fãs com um Luthor mais familiar. Foi-se o grandalhão do campus universitário e deu-se a vez para um cientista louco sem nada a perder.

No início, Howard exagerou na interpretação, levando Lex a picos de alegria psicóticas, semelhantes e mais adequado ao Coringa, talvez inspirado pelo personagem de Jack Nicholson, que dava vida ao Joker no primeiro longa-metragem de Batman, dirigido por Tim Burton em 1989.

Na terceira e quarta temporadas, Howard cresceu no papel. Combinando sensibilidades clássicas de Luthor e com a base de Gene Hackman, Howard entregou uma das representações mais fiéis do personagem.


JOHN SHEA - Lois & Clark: As Novas Aventuras do Superman (1993-1997)

John Shea, apesar de pouco citado, entregou um Lex Luthor formidável em live-action. Na primeira temporada, interpretou um Luthor charmoso e espirituoso, não sendo apenas um rival do Superman, como também concorrente de Clark Kent, em relação ao amor de Lois Lane.

Um típico Luthor urbano, de humor gélido, acompanhado sempre de um charuto e/ou um copo de conhaque ou uma bela mulher ao seu lado. Foi impossível não gostar dessa versão interpretada por Shea!


MICHAEL ROSENBAUM - Smallville (2001-2011)

Sim, eu sei que a maioria de vocês estava ansioso pela aparição dele, nesta lista. E, cá estamos com um dos melhores Lex Luthor já visto em live-action, cantarolando “somebody saaaave me”, neste exato trecho, ao lembrarmos de “Smallville”

Embora o Luthor, de John Shea, tenha sido um personagem agradável ao público, sem dúvidas o Lex, interpretado por Michael Rosenbaum, fez você se questionar se queria vê-lo seguir o caminho da vilania, que todos sabíamos que era inevitável atingir.

Mesmo que a série de TV, fosse sobre a trajetória do adolescente Clark Kent, o show era, também, sobre Luthor. Lex, de “Smallville”, era confiante o suficiente para criar um destino diferente daquele do seu notório pai, Lionel Luthor (John Glover) e, frequentemente, leal ao seu melhor amigo, Clark Kent.

Muitos fãs ainda sonham em ver Rosenbaum interpretando o vilão em algum novo momento, já que o mesmo abraçou, com maestria, o destino inevitável do personagem.


KEVIN SPACEY - Superman: O Retorno (2006)

O retorno de um Lex Luthor obcecado pelo lucro do ramo imobiliário, já que “Superman: O Retorno” se trata da sequência de eventos de “Superman II”, de 1981. Lex, agora interpretado por Kevin Spacey, não se opôs em ficar careca para o personagem, diferente de Gene Hackman.

Spacey trouxe um lado mais sombrio de Luthor para os filmes, devido aos anos na prisão. Deixou sua marca no cinema, ao protagonizar a cena memorável da surra de kriptonita que dá em Superman.


JESSE EISENBERG - Batman vs. Superman (2016) | Liga da Justiça (2017)

Chegando quase no fim, temos Jesse Eisenberg, que deu vida ao vilão nos últimos filmes do DCEU. Apesar de dividir os fãs pela escolha do ator ao papel, Eisenberg trouxe ao personagem ares de um maníaco: um jovem gênio que se encaixou dentro da narrativa apresentada ao Lex da trama de “Batman vs. Superman”, longa ao qual foi apresentado ao público.

Em “Liga da Justiça”, retornou ao papel numa versão mais tradicional de Lex Luthor, com vestimentas sociais, deixando de lado o aspecto CEO despojado, que foi apresentado em primeiro momento. Embora tenha aparecido apenas na cena pós-crédito, tivemos um vislumbre de um Lex querendo montar uma Sociedade Secreta de super-vilões, para combater a Liga da Justiça.


JON CRYER - Supergirl (2019)

A série televisiva “Supergirl” flertou tanto com a família Luthor, que conseguiu ter um Lex para chamar de seu. Jon Cryer entra para o elenco para interpretar o irmão de Lena Luthor, o próprio Lex. Coincidentemente, Cryer tem uma história com a família Luthor. Interpretou o sobrinho de Lex, Lenny Luthor, no filme “Superman IV: A Busca da Paz”, de 1987.

Felizmente, não há nada de Lenny no Lex Luthor, de “Supergirl”. Cryer interpreta um Luthor mau e calculista, que lembra o desempenho de Gene Hackman. Sendo a primeira aparição do vilão no Arrowverse, com participações além de “Supergirl”, como no crossover “Crise nas Infinitas Terras”. É possível que sua participação se estenda para a nova série televisiva do Homem de Aço, interpretado por Tyler Hoechlin, chamada “Superman & Lois”, ainda sem data de estreia definida.


Agora, sabemos como fica fácil manter a jovialidade de 80 anos: mudando de corpos ao longo do percurso. Brincadeiras à parte, Lex Luthor é um dos vilões mais icônicos da cultura pop e sempre será um desafio para aqueles que o interpretarão.

Depois desta linha do tempo, de vários Lex Luthor em carne e osso, você seria capaz de escolher o seu preferido?

Texto criado em 27/05/2020 | Publicado em Terraverso

Os canalhas também envelhecem! E, para comprovar isso, temos Lex Luthor em sua melhor forma, com 80 anos num corpinho de 40...

Nubia: Real One | Irmã da Mulher-Maravilha ganhará graphic novel


A DC Comics lançou uma prévia de “Nubia: Real One”, a próxima graphic novel da escritora L.L. Mckinney e dos artistas Robyn Smith, Brie Henderson e Bex Glendining, que traz a personagem Nubia, spin-off da Mulher-Maravilha da Era de Prata para a era moderna.



Originalmente, Nubia foi introduzida como a substituta de Diana/Mulher-Maravilha (sua irmã gêmea), separadas no nascimento, que por causa da natureza das Amazonas, parece exatamente com Diana, mas é uma mulher negra.

Na versão atualizada, Nubia é uma jovem mulher tentando ajudar as pessoas em sua própria comunidade, apesar de ser informada que não se encaixa como modelo heroico. Isso faz com que Nubia visite sua própria heroína, Mulher-Maravilha, como podermos ver na prévia abaixo.

Nubia: Real One deve ser lançada em 02 de fevereiro de 2021.

FICHA TÉCNICA

Título: Nubia - Real One
Autora: L.L. McKinney
Ilustração: Robyn Smith
Colorido: Brie Henderson
Cores da Capa: Bex Glendining
Letras: Ariana Maher

  • Sinopse: Você pode ser um herói… Se a sociedade não o vê como pessoa?
    Nubia sempre foi um pouco… diferente. Quando bebê, ela mostrou a força de uma Amazona, ao empurrar uma árvore para resgatar o gato do vizinho. Mas, apesar das habilidades semelhantes de Nubia, o mundo não tem problema em dizer que ela não é uma Mulher Maravilha. E mesmo se ela fosse, eles não a desejariam. Sempre que ela vem ao resgate, se lembra de como as pessoas a veem: como uma ameaça. Suas mães fazem o possível para mantê-la segura, mas Nubia não pode negar o fogo dentro dela, mesmo que ela, às vezes, seja um pouco estranha. Mesmo que isso signifique que as pessoas presumam o pior. Quando o melhor amigo de Nubia, Quisha, é ameaçado por um garoto, que pensa que é dono da cidade, Nubia arrisca tudo – sua segurança, sua casa e sua paixão pelo garoto fofo da aula de inglês – para se tornar a heroína que a sociedade diz que ela não é.




Escrito pela espirituosa L.L McKinney, autora de “A Blade So Black”, a nova graphic novel da DC Comics, trará uma história essencial para os dias de hoje sobre igualdade e identidade. Com lançamento previsto para 02 de fevereiro de 2021.

Texto criado em 28/05/2020 | Publicado em Terraverso

A DC Comics lançou uma prévia de “Nubia: Real One” , a próxima graphic novel da escritora L.L. Mckinney e dos artistas Robyn Smith, Brie ...

Liga da Justiça | Ator confirma que interpretará o vilão Darkseid no filme


Darkseid estará no SnyderCut da Liga da Justiça. Embora já soubéssemos que o clássico vilão da DC Comics apareceria no corte do diretor Zack Snyder, agora sabemos quem interpretará o personagem. Trata-se do ator veterano Ray Porter, que já filmou sua participação no filme e confirmou a notícia em post do seu Twitter.

 
Dito isto, e porque me deram permissão: Oi, eu sou Ray. Interpretei Darkseid na ‘Liga da Justiça’ de Zack Snyder.

Apesar do temível vilão do Universo DC sempre tenha sido parte do projeto de Snyder, o personagem foi removido inteiramente do lançamento nos cinemas. Em vez disso, seu aliado, Lobo da Estepe (Steppenwolf) serviu como o grande vilão do filme, com apenas vestígios de Darkseid para serem encontrados. Na verdade foi Darkseid que, inicialmente, matou Lois Lane (Amy Adams) nos planos originais do DCEU de Snyder, montando a sequência do pesadelo de Bruce que vimos durante ‘Batman v. Superman: A Origem da Justiça’.

A verdade é que a ‘Sequência do Pesadelo’, neste filme, foi minha ideia de que tudo isso acabaria por ser explicado – isso é uma surpresa? – e que acabaríamos num futuro distante onde o Darkseid tomou conta da Terra, e onde o Superman sucumbiu à Anti-vida. Ainda haviam alguns membros da Liga da Justiça que sobreviveram a esse mundo e que estavam lutando. Batman e uma metade quebrada de Cyborg estavam trabalhando em uma equação para retornar ao passado e contar para Bruce… – Era com essas coisas que estávamos lidando.

Disse Zack Snyder à Comicbook no ano passado.

Na sequência, Barry Allen (Ezra Miller) viaja de volta no tempo para pedir a Bruce Wayne (Ben Affleck) para fazer o que estiver ao seu alcance para salvar Lois. Com a jornalista morta, Superman (Henry Cavill) se quebra e serve como um agente para Darkseid. Snyder acrescentou mais algumas informações:
 
Porque a Lois, aparentemente, não estava no filme… É nesta frase que Bruce diz: ‘Eu estava aqui e o Barry Allen veio até mim e disse ‘Lois Lane é a chave’. E então, Mulher-Maravilha, diz: ‘Ela é para o Superman, todo o seu coração’. E ele diz: ‘Eu acho que é algo mais, algo mais escuro’. E o que significa, é que a coisa mais sombria era: se Lois morresse, Superman sucumbiria à Anti-vida, certo? E Superman sabia que de, alguma forma, era responsabilidade do Bruce proteger Lois, ele teria ficado bravo com ele neste filme, e é por isso que ele diz: ‘Ela era o meu mundo, e você a tirou de mim.
 
A HBO Max será lançada no final deste mês e a Liga da Justiça de Zack Snyder será lançada no serviço de streaming, no ano que vem.

Texto criado em 24/05/2020 | Publicado em Terraverso

Darkseid estará no SnyderCut da Liga da Justiça . Embora já soubéssemos que o clássico vilão da DC Comics apareceria no corte do diretor Z...

DCAU | Guia de cronologia do Universo Animado da DC

Reprodução Warner Bros.
 
Resolvi assistir novamente o universo compartilhado de animações da DC Comics (DC Animated Universe, ou apenas, DCAU), e percebi que havia deixado algumas animações de lado por pura implicância. Então, antes de assistir a "Liga da Justiça Sombria - Guerra de Apokolips", que encerra essa jornada de universo interligados, retomei as 15 animações anteriores, sem pular nenhuma dessa vez, e apenas digo: A DC não decepciona nunca em filmes animados.

Os textos abaixo conterão resumos com algumas pontuações pessoais, porém, não se trata de nenhuma análise crítica, serve mais como roteiro para quem quer assistir as animações e saber um pouco mais de cada história, antes de dar o play.

Liga da Justiça: Ponto de Ignição

Justice League: The Flashpoint Paradox (2013)
O início do Universo Animado da DC Comics começou em 2013 com "Liga da Justiça: Ponto de Ignição". O filme adapta a saga Flashpoint, exatamente no ponto inicial que a editora usou para reboot e lançamento dos Novos 52. (Yep, o dito reboot que o ex-editor, Dan DiDio, falou sobre seu arrependimento).

O filme segue a mesma história da HQ: Barry Allen/The Flash volta no tempo para salvar sua mãe e ao retornar ao presente, o mundo não é mais como costumava ser. A Liga da Justiça não existe; Aquaman e Mulher-Maravilha são inimigos mortais; Thomas Wayne é o Batman; e Superman é uma incógnita. Barry precisa fazer todo o possível para tentar salvar a realidade que ele se lembra e que, aos poucos, está sumindo de sua memória.

----------ONDE ASSISTIR A ANIMAÇÃO ----------

Liga da Justiça: Guerra

Justice League: War (2014)
Flash consegue restaurar a realidade, dando início a um novo arco das novas versões dos heróis da DC. "Liga da Justiça: Guerra" é o filme de origem da equipe de heróis, que se unem para enfrentar o poderoso Darkseid.

A animação é baseada na trama de "Liga da Justiça: Origem", que retrata a primeira fase da equipe nos Novos 52, mostrando Superman, Batman, Mulher-Maravilha, Flash, Lanterna Verde, Cyborg e Shazam tentando descobrir o segredo das Caixas Maternas. (História vista no filme live-action de "Liga da Justiça")

----------ONDE ASSISTIR A ANIMAÇÃO: YOUTUBE FILMES ----------

O Filho do Batman

Son of Batman (2014)
Dando uma pausa nas histórias da equipe de heróis, ganhamos um filme com foco em Batman. Nos é apresentado seu herdeiro, Damien Wayne, que é fruto de um caso do passado entre Bruce Wayne e Talia al Ghul.

Damien é um menino violento e sanguinário (além de chato, mimado pra kct e metido além da conta) criado pela Liga dos Assassinos. Chega na Mansão Wayne de surpresa, mudando a rotina  de Bruce para entender a origem de seu filho, transformando-o, posteriormente no novo Robin.

----------ONDE ASSISTIR A ANIMAÇÃO: YOUTUBE FILMES ----------

Liga da Justiça: Trono de Atlântida

Justice League: Throne of Atlantis (2015)
Nem deu tempo de sentir saudades da Liga da Justiça e os heróis se reuniram novamente. No filme, conhecemos a origem de Arthur Curry e como assumiu seu trono em Atlântida.

A sinopse da animação é baseada no arco das HQ's "Trono de Atlântida", nos mostrando como Aquaman se juntou à Liga da Justiça para impedir seu impetuoso meio-irmão, o Mestre dos Oceanos.

O filme agradou o público pois os fãs aprovaram a reparação histórica de Aquaman que, por muitos anos, foi motivo de chacota, tendo reflexo positivo no sucesso do filme live-action "Aquaman", lançado em 2018.

----------ONDE ASSISTIR A ANIMAÇÃO: YOUTUBE FILMES ----------

Batman vs. Robin

Batman vs. Robin (2015)
Ter um novo Wayne na família era sinal de alerta, principalmente quando este torna-se o novo Menino Prodígio do pai. Bruce ainda está se acostumando com a realidade de ter um filho, enquanto tenta estabelecer uma relação mais paternal com Damien.

O filme é baseado no arco "Corte das Corujas", e mostra o conflito ideológico entre Batman e Robin. Mostrando a resistência que Damien tem em seguir a lei de "não matar" e o quanto pode ser uma pedra no sapato de Batman, se resolver voltar-se contra o Morcegão.

----------ONDE ASSISTIR A ANIMAÇÃO: YOUTUBE FILMES ----------

Batman: Sangue Ruim

Batman: Bad Blood (2016)
A partir deste filme, o Universo Animado da DC Comics deixou de ser baseado apenas nas histórias dos Novos 52, e trouxe arcos anteriores da editora, voltando seu foco novamente, em torno de Bruce Wayne.

Na trama, temos Batman desaparecido e uma Gotham que sente a falta do Cavaleiro das Trevas. Dick Grayson (ex-Robin, atual Asa Noturna) assume o manto do Morcego, enquanto somos apresentados a novos personagens derivados, como: Batwoman, Batwing e Batgirl.

----------ONDE ASSISTIR A ANIMAÇÃO: YOUTUBE FILMES ----------

Liga da Justiça e Jovens Titãs

Justice League vs. Teen Titans (2016)
Retomamos com a Liga da Justiça (posso dizer que é uma pausa após dois filmes em torno do universo Batman) mas o plano de fundo entre a relação pai e filho, de Bruce e Damien, é o elo para a conexão entre a Liga e os Jovens Titãs.

Damien (que pra variar, valoriza seu passe mais do que realmente vale), não se sente reconhecido pelas funções que exerce nas missões dadas por Batman, e diz preferir trabalhar sozinho do que em equipe, já que se acha mais suficiente que toda Liga da Justiça. (Em outro momento, diria que gostaria de ter a autoestima do Damien, mas dispenso. Odiaria me tornar um completo chato, como esse pirralho).

Em paralelo a isso, o demônio Trigon possui os membros da Liga da Justiça, fazendo com que o embate entre as duas equipes de heróis seja inevitável para derrotar o vilão.

----------ONDE ASSISTIR A ANIMAÇÃO: YOUTUBE FILMES OU NOW ----------

Liga da Justiça Sombria

Justice League Dark (2017)
Se no filme anterior o elo de conexão entre a "Liga da Justiça e Jovens Titãs" foi Robin, só pra variar, temos o universo do Morcegão de plano de apoio em "Liga da Justiça Sombria".

Batman acaba liderando esta nova equipe de heróis formada por: Constantine, Zatanna, Etrigan, Monstro do Pântano e Desafiador, para combater ataques demoníacos que estão acontecendo em diversas cidades.

Somos apresentados também a novos membros da Liga da Justiça: Caçador de Marte, Gavião Negro e Lanterna Verde de John Stewart, que aparecem na animação, mas sem uma história de plano de fundo individual.

----------ONDE ASSISTIR A ANIMAÇÃO: YOUTUBE FILMES ----------

Jovens Titãs: O Contrato de Judas

Teen Titans: The Judas Contract (2017)
A aparição de Jovens Titãs, no ano anterior, teve efeito positivo e, com isso, a equipe de heróis ganhou um filme sem dividir protagonismo. A animação continua dentro do universo compartilhado, mostrando um pouco de Dick Grayson ainda como Robin, no passado, e como Asa Noturna no presente.

"O contrato de Judas" é adaptação de um arco de histórias conhecidas dos anos 80 e recebe esse nome justamente pela traição de um dos membros da equipe. O filme ainda conta com o retorno do vilão Exterminador e a relação de Estelar e Dick, como segundo plano. (Não sei explicar o motivo, mas o final desse filme me deixou emotivo e mexeu comigo).

----------ONDE ASSISTIR A ANIMAÇÃO: YOUTUBE FILMES OU NOW ----------

Esquadrão Suicida: Acerto de Contas

Suicide Squad: Hell to Pay (2018)
Uma nova equipe chega no universo compartilhado. E ela não é de heróis. "Esquadrão Suicida: Acerto de Contas" chegou só pra reafirmar que não é porque você está assistindo animação que significada que seja conteúdo para toda a família. Nos dez minutos iniciais do filme animado, vemos sangue, miolos voando e corpos decepados. (Muito mais adulto que o filme em live-action que vimos no cinema)

Amanda Waller envia sua força tarefa com: Pistoleiro, Arlequina, Capitão Bumerangue, Tigre de Bronze, Nevasca e Cobra Venenosa, para uma missão suicida para recuperar um valioso objeto místico. Entretanto, eles não são o único grupo de vilões dessa busca. O décimo filme do DCAU é um dos mais violentos, também pudera, numa missão onde só vilões atuam, não poderia esperar por menos.

----------ONDE ASSISTIR A ANIMAÇÃO: TELECINE ----------


A Morte do Superman

The Death of Superman (2018)
"A morte do Superman", de longe, é a história que mais mexe comigo, por tudo que o herói representa aos cidadãos de Metrópolis e ao mundo, o símbolo de esperança, a sensação que ele sempre aparecerá na hora certa é o que conforta todos quando estão em uma situação de perigo.

Poupo dar maiores detalhes sobre este filme animado, pois, apesar de ser parte do DCAU, você pode assisti-lo facilmente sem ter visto os anteriores e sentir todo sentimento de importância e carinho que todos têm por Superman, a ponto de se pegar emotivo em sua despedida.

E se você assistiu os filmes "O Homem de Aço" e "Batman v. Superman", verá muitas semelhanças em diversos momentos. Sem dúvidas, "A morte do Superman" é uma das minhas animações preferidas!

----------ONDE ASSISTIR A ANIMAÇÃO: YOUTUBE FILMES ----------

Constantine: Cidade dos Demônios

Constantine: City of Demons (2018)
Originalmente, "Constantine: Cidade dos Demônios" foi lançada como série pela CW Seed, serviço digital da emissora CW e, posteriormente, os episódios foram reunidos em forma de filme.

A trama é em torno de uma grande conspiração demoníaca que iniciou na juventude de Constantine, quando ele e seu amigo presenciaram a trágica morte da menina Astra num ritual macabro.

E, assim como disse sobre "Esquadrão Suicida: Acerto de Contas", "Constantine: Cidade dos Demônios" se aplica também a regra: não é porque você está assistindo animação que significada que seja conteúdo para toda a família.

----------ONDE ASSISTIR A ANIMAÇÃO: YOUTUBE FILMES ----------

Reino do Superman

Reign of the Supermen (2019)
O mundo ainda chora pela morte de Superman e novos heróis surgem. Assim como em "Batman: Sangue Ruim", somos apresentados a personagens derivados do Homem de Aço, como: Superboy, Aço, Erradicador e Superman Ciborgue.

É uma continuação direta do filme "A Morte do Superman" e mostra a importância que Kal-El tem para a humanidade, até mesmo para a união da Liga da Justiça. Em meio de uma disputa para decidir quem assumirá o manto de Superman, Darkseid ronda a Terra.

----------ONDE ASSISTIR A ANIMAÇÃO: YOUTUBE FILMES ----------

Batman: Silêncio

Batman: Hush (2019)
Na saideira de filmes com foco no Morcegão, somos presenteados com "Batman: Silêncio", que nos apresenta o oponente Silêncio. A trama é baseada no arco homônimo das HQ's. Apesar de ser uma adaptação com muitas coisas distintas da obra original, o filme apresenta uma dinâmica interessante.

A aparição de personagens, como: Bane, Hera Venenosa, Mulher-Gato, Arlequina, Coringa, Asa Norturna, Batgirl, Amanda Waller, Charada, Duas Caras, Pinguim, Mr. Freeze, Espantalho e Cara de Barro, mostram o quão complexo e importante é o arco do Cavaleiro das Trevas para o universo DC.

----------ONDE ASSISTIR A ANIMAÇÃO: YOUTUBE FILMES ----------

Mulher-Maravilha: Linhagem de Sangue

Wonder Woman: Bloodlines (2019)
Mulher-Maravilha, ao lado de Batman e Superman, forma a Trindade da DC. E mesmo sendo um dos personagens mais importantes da editora, teve seu filme solo animado, apenas em 2019. Talvez impulsionando pelo sucesso que o filme live-action, de 2017, fez nos cinemas.

"Mulher-Maravilha: Linhagem de Sangue", conta a origem da Princesa Diana, sua relação com Steve Trevor (pré e pós Superman) e como saiu de Temíscira e se adaptou no mundo dos homens. Na animação, somos apresentados a vilãs, como: Mulher-Leopardo, Doutora Veneno e Cisne de Prata.

----------ONDE ASSISTIR A ANIMAÇÃO: YOUTUBE FILMES ----------

Liga da Justiça Sombria: Guerra de Apokolips

Justice League Dark: Apokolips War (2020)
Chegamos ao arco final desse Universo Compartilhado de Animações da DC Comics (dos Novos 52).  Após 7 anos, recebemos o último filme: "Liga da Justiça Sombria: Guerra de Apokolips", que apesar de carregar o "Sombria" no título, não temos apenas esta equipe na animação, vemos também a própria Liga da Justiça, Jovens Titãs, Esquadrão Suicida e a Bat-trupe. Todos para combater a ameaça de Darkseid à Terra, que sempre esteve presente nas histórias ao longo dos anos.

O filme, que fecha o universo compartilhado de animações, além de agradar os fãs, agradou a crítica especializada, estreando com 100% de aprovação no Rotten Tomatoes. (Até pensei em deixar uma visão mais pessoal sobre a animação, mas quero que tenham a mesma experiência e sensação que eu tive do começo ao fim do filme).
Então, apenas: ASSISTAM! E terminem com essa expressão no rosto
Obs.: O único ponto negativo foi a troca, sem explicação, de todos os dubladores originais na versão em português. Nas redes sociais, os fãs se manifestaram querendo uma satisfação sobre a troca, que pegou até mesmo os próprios dubladores de surpresa. Aconselho assistir a versão legendada para que sua experiência, diante esta ótima animação, não seja afetada.

----------ONDE ASSISTIR A ANIMAÇÃO: YOUTUBE FILMES ----------


Assim, com "Liga da Justiça Sombria: Guerra de Apokolips", chegamos, oficialmente, ao fim do Universo Compartilhado de Animações da DC Comics.

O próximo filme animado da DC Comics, "Superman: O Homem do Amanhã", dará início a uma nova abordagem no universo compartilhado de animações. Retratará os primeiros dias da vida de Clark Kent, como Superman, enquanto ele trabalha como estagiário no Planeta Diário, ao mesmo tempo em que atua como o super-herói de Metrópolis. Confira, abaixo, a imagem divulgada pela Warner Bros.


Dirigido por Chris Palmer, "Superman: O Homem do Amanhã" será estrelado por Darren Criss como Clark Kent/Superman, Zachary Quinto como Lex Luthor, Alexandra Daddario como Lois Lane, Brett Dalton como Lobo, Ryan Hurst como Parasita, Ike Aamadi como Caçador de Marte, Neil Flynn como Jonathan Kent e Bellamy Young como Martha Kent.

E aí, você me perguntará: "Mas por que fazer um novo reboot das animações da DC Comics?". Bem... assista "Liga da Justiça Sombria: Guerra de Apokolips" que terá sua resposta! XD

Reprodução Warner Bros.   Resolvi assistir novamente o universo compartilhado de animações da DC Comics ( DC Animated Universe , ou apenas,...